Mizaru Kikazaru Iwazaru

“Olha a banana; ovo e uva boa; mulher bonita não paga, mas também não leva”. Todas essas e muitas outras frases que todo mundo já ouviu ao frequentar uma feira deviam fazer parte da rotina do Luiz Silva, vereador. Em seu terceiro mandato legislativo, o vereador foi encontrado morto, envolto em mistério para a família.
Se na feira, uma verdadeira torre de Babel com tanta gente gritando e comprando e visitando ao mesmo tempo, as notícias se espalhavam rapidamente, não se é tão diferente nas transmissões radiofônicas.
Em Altamira, a segunda cidade no interior do Estado a ter uma transmissão televisiva, o rádio, até então, era a principal fonte de notícias para o município. Um dos principais nomes era o de João Matogrosso, que com o programa Na Beira da Mata, acordava centenas de pessoas com sua voz marcante e informações policiais, do pronto-socorro e outros assuntos. Morreu no local que mais amava ficar.
Aberta na década de 70, a Transamazônica (BR-230), atraiu muita gente de fora. Baianos, paranaenses e cearenses vieram tentar a vida na cidade que prometia ser o polo da região. Essa cidade, acolhedora, ajudou o empresário Raimundo Neto, dono de uma loja de confecções e bastante querido pelos familiares e amigos. Neto faleceu em acidente trágico de carro.
Na feira, não se ouvirá mais a voz do vereador. No rádio, não se terá mais o locutor. No comércio, não se verá mais o empreendedor.
homenagem1Três homens trabalhadores, três histórias dedicadas à cidade, três ausências sentidas, três dias seguidos.
Descansem em paz! Que Deus conforte os corações dos que ficam.

Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram. (Jó 42,5)
Que possamos ver mais do que já ouvimos bastante.

Anúncios

Shopping para quê?

i113309Dando sequência aos textos que nos remetem à época escolar, segue mais uma questão de prova.
Imagine um local em que você pode comprar meias, sapatos, calças e camisas.
Se está indo para um passeio ou acampar em uma praia, você também encontrará redes, lanternas e outros apetrechos. Se preferir ficar em casa, que tal alguns filmes ou ouvir música?
Se curte tecnologia, aparelhos de som, celulares e mídias graváveis (pen driver).
Bateu a fome? Pastel, sucos, churrasco, sanduíches, sorvetes e diversas guloseimas.
Agora pense em um local onde você encontra tudo isso, sem ter que andar muito e, com base nos itens abaixo:
I – Shopping center;
II – Ruas 10 de Novembro e Sete de Setembro;
III – Djalma Dutra;
IV – Ainda não existe esse lugar, pois o shopping e a galeria não foram inaugurados;
Assinale qual a opção possui os itens corretos:
a) II e III
b) I
c) I, II e III
d) IV
Resolução: A prefeitura de Altamira bem que tentou coibir o comércio informal da maneira que era, mas a justiça determinou que os ambulantes só seriam retirados se houvesse um espaço adequado. Enquanto isso, cada dia novas pessoas diminuem os espaços das calçadas, em frente às lojas, obrigando o pedestre a andar quase no meio da rua.

Dia dos namorados, na Copa.

ImagemLembro de como foi a primeira vez.
Entrei no campo meio desconfiado, afinal, não sabia como agir diante daquela situação.
De um lado, marcação cerrada. Do outro, uma “avenida” pela frente.
Firme e forte, insisti.
Sofri algumas faltas, ultrapassei obstáculos e, finalmente, consegui marcar o primeiro gol.
Infelizmente, estava impedido e, inclusive, acabei sendo expulso.
Achei que nunca mais marcaria novamente.
Depois de tanto tempo sendo esculachado pela imprensa especializada, passando por diversos outros locais, mas nunca fixando espaço, quis o destino me dar uma nova chance, após 11 anos. Era a chance de redenção.
Entrei no campo de novo. Olhei para todos os lados e senti que, desta vez, seria diferente.
Começou a partida. Tudo corria bem, até o juiz ver uma falta mais grave, só que não cometida. Cartão amarelo e quase que ia para o vestiário mais cedo do que eu podia imaginar.
Só eu sabia que não havia falta e, mesmo assim, a torcida ficou meio desconfiada.
Entretanto, a bola voltou a rolar. Num lance simples, consegui marcar de novo. Mas antes da bola entrar, ela furou. Fiquei triste como todo torcedor ficaria. Não valeu o lance. Placar final? 0 x 0.
Não acreditava que faria mais um gol, depois de tudo que passei, mas como disse antes, o destino me deu uma nova chance.
Numa partida amistosa, descompromissada, finalmente mais um gol. O terceiro de minha carreira. Tão bonito quanto o anterior e diferente do primeiro, mas não menos belo.
Obrigado, meu amor.
Feliz dia dos namorados. Na copa.

Além da imaginação ou caos de fato?

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa

Depois de ler por aí que vários artistas de talento nato, como Waleiska Popozuda (Beijinho no ombro) e a Banda Psirico (Lepo-Lepo), tiveram trechos de músicas em provas de filosofia, redijo minha própria prova, MAS sem cunho filosófico.
Responda a questão abaixo, corretamente:
1 – Em relação ao que vivenciamos hoje no trânsito em Altamira, com as obras de saneamento que parecem não coincidir com o bom senso, parece que:
a) Não houve planejamento prévio e tudo é feito na marra
b) É só para irritar condutores de veículos automotores, ou não, e pedestres
c) Nenhuma dessas empresas liga para o trânsito
d) É fruto da minha imaginação, afinal, transitar no centro, às 18h, me teleporta para uma cidade de grande porte
e) Todas as anteriores
f) Nenhuma das anteriores
Resolução: Quem vem na Rua Magalhães Barata, sentido Pedro Gomes, não pode seguir caminho, pois tem que virar à direita na Rua Paula Marques e novamente à direita, na Trav. Sete de Setembro e, mais uma vez, entrar à direita na Cel. Gaioso até pegar (adivinhem?) à direita na Trav. Cel. José Porfírio.
Uma sugestão seria dobrar à esquerda na Sete de Setembro, mas isso não pode.
Quem vem na Rua Primeiro de Janeiro, tem que dobrar à (alguém?) direita na Comandante Castilho até à Trav. Cel. José Porfírio. Considerando-se a largura das vias, tem-se o caos instalado.
Por mais que a boa vontade e a presença dos agentes do Demutran coíbam certos abusos, a situação é calamitosa. Motoqueiros transitam na contramão, veículos pegam a faixa errada da pista e pedestres, bom, “correm”. Em vão colocar mais homens se a própria população, embalada pelo transtorno, não respeita as leis de trânsito.
Após a explanação, você tem certeza da opção que marcou?

Conexões: de militar empresário ao bar sofisticado

MILITAR ALEMÃO

vonzepellinFerdinand Adolf Heinrich August Graf von Zeppelin foi um nobre e militar, general alemão, fundador da companhia dirigível Zeppelin.
O Zeppelin, é um tipo de aeronave rígida, mais especificamente um dirigível. Depois do grande sucesso do projeto do Zeppelin, a palavra zeppelin passou a ser usada para designar todos os dirigíveis rígidos.

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Graf-Zeppelin-draws-a-crowdDurante a Primeira Guerra Mundial os militares alemães fizeram uso extensivo dos Zeppelin como bombardeiros e para observação, matando mais de 500 pessoas em bombardeios na Grã-Bretanha.

PAI DO SANDUÍCHE

montagu_550Foi na Grã-Bretanha que nasceu John Montagu (1718-1792), que viajou pelo mundo inteiro e ostentou diversos títulos importantes, como o de Primeiro Lord do Almirantado da Marinha Real Britânica e o de Secretário de Estado. A Montagu é atribuída a invenção do sanduíche.

DO LANCHE À GUERRA

fa_487_pearlharbor42_9708Montagu foi o 4º Conde de Sandwich (agora Havaí), atacada em Pearl Harbor, durante a 2º Guerra Mundial, pelo Japão.

HERÓI VIRTUAL

Marthdlc_imgLá do outro lado do mundo, foi lançado o jogo Fire Emblem, que tinha como protagonista o personagem Marth, mesmo nome do empreendedor dono de um estabelecimento temático e agradável, em Altamira, onde você pode comer sanduíches deliciosos, como o Led Zeppelin.

INFLUÊNCIA NO HEAVY METAL

classic-led-zeppelin-wallpaper-with-jimmy-page-in-frontFormada em Londres, em 1968, com o seu som pesado de guitarra, e o som de blues rock de seus dois primeiros álbuns, a banda é frequentemente reconhecida como um dos progenitores do heavy metal. Um dos show da banda precisou ser interrompido em Nuremberg, quando um integrante teve um colapso em um palco.

DE MILITAR AO BAR

vonzepellinNuremberg fica na Alemanha, onde nasceu Ferdinand von Zeppelin, cujo sobrenome foi escolhido para um bar em Altamira, no sudoeste do Pará.

BAR ALTAMIRENSE

10390080_834234923271395_2347639986596572987_nÉ no Zeppelin que você encontra o melhor em atendimento na cidade, saboreia excelentes pratos da culinária de “Boteco” e curte só a nata da música brasileira e internacional.
Fotos e informações: Google, Wikipedia e Marth Uchôa
Texto: Edvaldo Leite (edeleite.wordpress.com)

Belo Sun oferece treinamento aos moradores de Senador José Porfírio

Francilene Santiago
Foto: Jaime Souzza

Os moradores de comunidades do sul do município de Senador José Porfírio, no sudoeste paraense, ganharam uma nova oportunidade na busca da melhoria da qualidade de vida. A Belo Sun Mineração, empresa responsável pelo Projeto Volta Grande, de exploração de ouro naquela região, inaugurou no dia 29 de maio, o seu Centro de Treinamento. No local, serão oferecidas cerca de 1.400 vagas, em mais de 30 cursos, para qualificação profissional dos moradores do entorno do empreendimento minerário: Vila Ressaca, Ilha da Fazenda, Galo, Itatá e Gambá. A Belo Sun é uma empresa ligada ao grupo canadense Forbes & Manhattan.
Os cursos, que devem ter início este mês, integram o Programa de Educação e Capacitação (lançado pela Belo Sun também na manhã do dia 29 do mês passado), serão executados em parceira com a Federação das Indústrias do Pará (Fiepa)/Rede de Desenvolvimento de Fornecedores do Pará (Redes), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Federação de Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa)/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Serão investidos R$ 1,5 milhão no Programa, valor oficializado em março após a assinatura de um Termo de Cooperação entre a mineradora e as instituições envolvidas.
OPORTUNIDADES
Para a dona-de-casa Franciele Santiago, essa é a chance de se qualificar. “Aqui é uma região difícil e longe da cidade. Só teria oportunidade como essa se eu fosse morar na cidade”. A opinião dela é a mesma da universitária Maria Soares, que mora há 23 anos na Vila Ressaca. “Eu pretendo fazer todos os cursos que aparecer, afinal para se ter um bom emprego tem que ter estudo e qualificação”, avaliou a senhora de 44 anos. “Até a minha filha de dez anos tem vontade de fazer o de inclusão social”, brincou.
Para quem esteve por muito tempo trabalhando de maneira irregular e cheia de riscos oferecidos pelo garimpo, a oportunidade de transformação na qualidade de vida chegou. “Para mim não existe nenhuma possibilidade de voltar para o garimpo. Antes do empreendimento, o que a gente pensava era que tudo iria parar porque aconteciam muitos acidentes”, disse Milton Reis, hoje auxiliar de campo na empresa de mineração.
“O centro de treinamento é um instrumento para alavancar o desenvolvimento da região e possibilitar a melhoria da qualidade de vida das comunidades, sobretudo pelas oportunidades de emprego e renda a serem gerados”, declarou Cláudio Lyra, gerente geral da Belo Sun. A grade curricular foi pensada após o diagnóstico que identificou características da região, como o trabalho informal, ausência de políticas públicas do Estado, baixa escolaridade e o anseio das pessoas pelo resgate da cidadania.
OPINIÕES
A consultora do Sebrae, Taciane Fanchiotti, ressaltou que serão realizadas oficinas de capacitação para os proprietários de pequenos comércios. “Eles saberão como trabalhar, administrar, comprar e vender. O Sebrae trabalhará a competitividade e fomentará o empreendedorismo”, garantiu. “A primeira etapa é para capacitar a comunidade com cursos de panificação, corte e costura, pedreiro, eletricista, ferreiro armador e mecânico de motocicleta”, afirmou João Vieira, diretor da entidade em Altamira.
“É muito interessante estarmos como parceiros em um projeto embrionário, mas que ganhará corpo e se tornará um empreendimento de oportunidades”, ressaltou Euripedes Amorim, consultor técnico da Redes.”É uma parceria que tem que ficar, muito porque se trata de desenvolvimento da região e, lógico, a população tem que ser beneficiada com isso”, avaliou Vanessa Anabelle, vice-prefeita de Senador José Porfírio. Um dos cursos do Programa será promovido por meio de convênio técnico firmado com o Senar. Está planejada a formação de alfabetizadores, que estarão atuando nas comunidades, a fim de diminuir os índices de analfalbetismo. De acordo com a Belo Sun, 80% dos moradores não são alfabetizados.