6102 Mene? Enem 2016!

Ronco... Foi dormir. “Amanhã vai começar tudo de novo”, pensou. Voltou, tomou um banho e escutou pela TV que o Instituto responsável pelo exame nega que houve vazamento das provas. Como todos anos sempre se propaga. Chegou, deu um beijo na esposa e resolveu beber umas cervejas. Esperou até os 45 minutos do segundo tempo … Continue lendo 6102 Mene? Enem 2016!

Anúncios

O vestido de festa

A professora chega à sala de aula. Na escola, festinha (atrasada) em homenagem às mães. Triste, uma aluna fica encolhida e toda desconfiada no canto da sala, numa cadeirinha velha e a mesa não muito diferente. _ O que você tem, meu anjo? – questiona a “tia”. Nada. Nenhuma resposta. Só um fio de lágrima … Continue lendo O vestido de festa

Professor educa ou apanha?

Há pouco menos de um mês, um cenário de confronto revoltou a sociedade brasileira. Professores de um lado e policiais, do outro. O choque entre duas categorias tão discriminadas deixou dezenas de educadores machucados, sendo pelo menos 15 em estado grave. As imagens da repreensão violenta correram o mundo. Hoje, 14, outra imagem causa indignação. … Continue lendo Professor educa ou apanha?

Para os amigos da imprensa regional

Para tirar zero em redação, muitos nem chegaram a escrever. Tirar zero em redação não é algo que se consiga de um ano para outro. Isso é resultado de muitos anos de falta de leitura e falta curiosidade que aprimoram a ferramenta da comunicação, que é a língua, e o conteúdo dela, que é o … Continue lendo Para os amigos da imprensa regional

Mea culpa*

Há tempos eu ouvi uma comparação que dizia que “na Alemanha de Hitler, tudo era proibido, inclusive o permitido. No EUA do Obama, tudo é permitido, exceto o proibido. No Brasil, tudo é permitido, inclusive o proibido”. Essa ‘piada’ parece cada vez mais ser o centro de tudo que a imprensa brasileira gosta, principalmente a … Continue lendo Mea culpa*

Caminhada de protesto contra violência a crianças e adolescentes em Altamira

Professores, servidores, pais, alunos, grupo de desbravadores e membros da sociedade civil organizada realizaram na última quarta-feira (4), uma caminhada pelas ruas ao redor da escola municipal José Edson Burlamaqui de Miranda, em Altamira, no sudoeste paraense. O movimento é parte da campanha que cobra das autoridades locais a diminuição dos índices de violência. Em … Continue lendo Caminhada de protesto contra violência a crianças e adolescentes em Altamira

Herrar é umano! Zerar também!

“Gezuis, derrepente mim deu vontade de fala sobre augo que já mi encomoda faiz tempo mais não sei se é só com migo estariao ozoutros errados?”. Sim, amigo leitor, isso é possível, principalmente se você tiver um pouquinho de paciência para procurar em comentários pelas mídias sociais. Daí buscar a origem de erros como esse … Continue lendo Herrar é umano! Zerar também!

Pais e filhos… (I)

Em Altamira, diferentemente de Belém (ou do que me lembro), se tem o costume de realizar a formatura do Ensino Médio em escolas particulares. Sempre achei que fosse obrigação do aluno concluir, mas vou deixar isso para outro momento. Fui para a do meu filho de 17 anos. Ao chegar à quadra do colégio, a … Continue lendo Pais e filhos… (I)

Prosa com quem leio

Às vezes eu paro e fico a pensar... Bom, esse trecho de uma canção muito entoada na maior festa religiosa do Pará e, com certeza, do mundo nos remete ao Círio de Nazaré, realizado no segundo domingo de outubro e considerado o Natal dos paraenses. Só que isso é assunto para outro texto. Em relação … Continue lendo Prosa com quem leio

Lágrimas para quem?

Ontem, independente de há quanto tempo, chorei. Foi quando vi que não teria mais a presença de alguém especial da minha família. Chorei ao me despedir de minha avó. Também chorei quando soube que uma grande amiga, estava doente e com o tempo de sua missão terrena diminuindo por causa de uma doença. Chorei por … Continue lendo Lágrimas para quem?

Uma ideia nunca morre

Resolvi esperar a decisão do terceiro lugar para terminar esse texto, começado depois da partida entre Brasil e Chile, decidida nos pênaltis. Alguém me perguntou porque se chorava tanto naquela decisão, assim como milhares de brasileiros país afora. Eu fui piegas também e quase deixei as lágrimas escorrerem enquanto parecia ouvir “sou brasileiro, com muito orgulho”. … Continue lendo Uma ideia nunca morre

Shopping para quê?

Dando sequência aos textos que nos remetem à época escolar, segue mais uma questão de prova. Imagine um local em que você pode comprar meias, sapatos, calças e camisas. Se está indo para um passeio ou acampar em uma praia, você também encontrará redes, lanternas e outros apetrechos. Se preferir ficar em casa, que tal … Continue lendo Shopping para quê?