Unhas

As duas vinham tranquilamente conversando dentro do ônibus. As demais pessoas tentavam dormir. A longa viagem de quase 18 horas ainda estava pela metade, mas o bate-papo não teve como não chamar a atenção. _ Então, menina, nem tinha reparado no tamanho das tuas unhas. Como tu consegue isso? – perguntou a morena. _ Simples. Não […]

Leia mais Unhas

Sabe de nada, inocente.

Ser “ordinária” é palavrão? É o quê? Tanta coisa desrespeitando as mulheres. As músicas que milhares de jovens cantam diariamente, então, nem se fale. “Sobe o vestidinho”, “tá doida, é?”, “arrocha que ela gosta” e por aí vai, são exemplos, mas a palavra “ordinária”, não pode. Exploração dos corpos femininos em programas de auditório ou […]

Leia mais Sabe de nada, inocente.

Como nossos pais?

A imprudência de um irresponsável em segurar uma criança (próprio filho?) do lado de fora em uma praia paraense demonstra o nível de educação que temos e que está sendo difundido pela mídia, inclusive, pelos “novos cantores”. Uma prova? “Quando ela bebe, ela fica louca (…) a gata endoidou e deu uma empinadinha em mim […]

Leia mais Como nossos pais?