O Marajó que ninguém conhece (Karina Pinto – publicitária)

Marajo-camposAlém de ter índices que se aproximam do pior IDH do país, a Ilha do Marajó, apesar de bela, mística, encantadora e ótima opção para o turismo, tem outras particularidades que a prejudicam ainda mais. Sem investimentos em educação, a região sofre com a pouca instrução da população e proliferação de mal-intencionados políticos que visivelmente não almejam melhorias a não ser ao próprio bolso.
Um péssimo exemplo é o próprio índice de desenvolvimento humano (IDH), não há políticas públicas municipais de qualidade para a educação, saúde ou geração de emprego. Sem criatividade, gestores não apostam em profissionais qualificados nem em ideias renovadoras e baratas que poderiam transformar a região no polo turístico de maior atração do Estado. Continue Lendo “O Marajó que ninguém conhece (Karina Pinto – publicitária)”

Anúncios

Pará, o nosso e o da fantasia global

IMAG0027A “Vênus Platinada” valoriza e muito o Pará. Vejamos: em novela recentemente exibida, Altamira tem como transporte principal a carroça. Na que está sendo exibida atualmente, o Marajó é um lugar inatingível, onde as mulheres usam roupas folclóricas o tempo todo e a música principal é o carimbó. Uma personagem que tem as praias de rio, ao chegar em Copacabana, conhecido cartão postal, só falta enfartar. Um jornalista fica deslumbrado com um computador. Telefonia? Tá, em todo o Brasil é um problema, mas dizer que é via rádio a comunicação mais comum na ilha? Continue Lendo “Pará, o nosso e o da fantasia global”