Concurso e(m) (re)curso?

Sabe o que possuem em comum os municípios de Riachão do Poço (Paraíba), Taquarana (Alagoas), Ervália (Minas Gerais), Capanema e Ananindeua, aqui no Pará? Todos tiveram ou terão concursos públicos com vagas para diversas áreas, inclusive, gari, auxiliares de serviços gerais, merendeiras, vigilantes, auxiliar técnico de informática etc.Entretanto, no projeto de lei que foi encaminhado … Continue lendo Concurso e(m) (re)curso?

Pra que compartilhar foto de crianças mortas?

Por que algumas pessoas ainda tem a curiosidade mórbida de ver a foto de uma criança morta? E pra quê? E nossos políticos, o que fazem?

(Triste) olhar de turista

Mãe e filhas são brutalmente assassinadas em Altamira. Jovem indígena é vítima de preconceito. Até quando?

Do desastre em Paris às brasas da censura

Além do incêndio em Paris, o medo das brasas da censura reacendeu no Brasil

Foram 80 tiros, ‘morou’?

Em tempos de tantos relatos de feminicídio, não li textos sobre uma frase dita e que passou despercebida (creio eu). Não falo de mais um caso de machismo, violência doméstica ou algo assim. “Eu perdi meu melhor amigo”, gritou a mulher. A esposa que perdeu o marido após o carro onde eles estavam ser fuzilado. … Continue lendo Foram 80 tiros, ‘morou’?

Mau acostumados

“Violências como essa não fazem parte da nossa cultura', disse o presidente do STF. Verdade!!! Nossa cultura está acostumada com a violência contra as mulheres, contra os homossexuais, contra questões raciais...

Abrace hoje

Hoje, alguns pais não terão mais abraços. Tragédia em Suzano, São Paulo.

Nachthexen

Só uma coisa… LEIAM!

Fogo Morto

Você deve estar se perguntando que raio é isso. Significa bruxas da noite em alemão. Procura no Google e surpreenda-se, assim como eu me surpreendi.

Hoje, Dia Internacional da Mulher, para minha alegria, tive o prazer de receber uma mensagem no WhatsApp do Marcelo, aluno do nono ano, sugerindo que eu procurasse esse termo no buscador e lesse sobre — O crédito é todo da Giovanna, que foi quem descobriu isso aí, explicou antes mesmo que eu soubesse do que se tratava.

As bruxas da noite, como eram chamadas pelos alemães, foram um destacamento da aeronáutica soviética que bombardeou a Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. O detalhe é que era um esquadrão composto só por mulheres. Elas usavam aviões bem simples, mas tinham táticas impecáveis, que empregaram em suas mais de 24 mil missões aéreas.

— Uma coisa que nunca seria relatada em uma escola — ripostou a Giovanna…

Ver o post original 95 mais palavras

Respeito também não tem etiqueta

Respeito também não tem etiqueta: "Eu ia dar só na cara dela”. A frase pode ser atribuída a um homem? Quase sempre é o que se imagina, porém eu a ouvi de uma mulher, na frente da filha de uns dez anos de idade, para outra mulher.
O discurso é estarrecedor. “A filha da p... não ia ter coragem de ‘triscar’ em mim...

Sobre escrever

Um pouco sobre escrever…

Simples e Composto

Escrevendo eu deixo minha marca “tatuada” no tempo. Eu revivo momentos, experiências, pensamentos e todos os sentimentos que, em algum momento, tropeçaram no meu coração e reviraram todo meu peito em um misto de coisas estranhas que, na minha visão, não possuem definição alcançável. A arte em si sempre fez parte da minha vida, ocupando 50%, ou até mais, da composição do meu corpo. Ou seja, no lugar do meu coração, tem uma paleta de tinta aquarela, e no lugar dos meus ouvidos, ecoam notas musicais. No lugar das lágrimas, escorre poesia e no lugar da minha fala, só saem movimentos de expressão corporal.

Quando eu escrevo, parece que tudo se transforma. Cada palavra ganha forma, cor e emoção, e eu me permito transbordar igual uma nascente, que nasce da enchente de uma terra qualquer. Escrever é sinônimo de ser. E eu sou palavras, expressões, pronomes, substantivos, figuras, sejam de linguagem…

Ver o post original 122 mais palavras

Oh, insensato destino…

Oh, insensato destino, começa um samba de Almir Guineto… Personificaram algo, como encontramos no dicionário, que é determinado pela providência ou pelas leis naturais, no qual nada que existe pode escapar dessa ordem. Mas e se não foi destino? Na verdade, se essa insensatez for na verdade dolosa ou culposa? Um reflexo de nosso povo … Continue lendo Oh, insensato destino…

Quanto a vida vale?

Mariana, Brumadinho, Itaituba, Porto de Moz, outras minas, outros rios, outros barcos, outras encostas, viadutos, pontes, outras vidas, tantas vidas... Tantas vidas ceifadas e o discurso parece se repetir: “vamos investigar, vamos apurar, vamos responsabilizar, vamos fiscalizar...” Naufrágios por superlotação não são novidade no Pará, onde as estradas asfálticas (quando de fato tem asfalto, o … Continue lendo Quanto a vida vale?